Random header image... Refresh for more!

Bob Dylan, Sarah Oliveira, Fabrício Corsaletti e eu

Sério. Serião. Terminei de escrever o post passado pensando: “amanhã escrevo algo e pego o embalo”. Fui dormir e, quando abri os olhos, se passaram 10 dias. Voaram.

Tomei a primeira dose da Coronavac (#vacinese!), vi duas corridas de F1 com Martín de olho vidrado na televisão (na segunda ela já estava com três carros de F1 que dei pra ele no meio de semana, e que ele chama de Rémilton, Vestapen e Ferrari), ouvi um punhado de discos, atualizei diariamente o site e… não apareci por aqui.

Ahh, também participei daquele bate papo que eu falava no post anterior: a convite do maravilhoso In-‘Edit Brasil, dividi a tela com Sarah Oliveira e Fabricio Corsaletti num papo apaixonado sobre a música e a poesia de Bob Dylan. Muitas histórias. É só clicar abaixo e vir com a gente…

junho 27, 2021   Encha o copo

Saudades de escrever (bobagens) aqui

Eu estava agorinha pouco buscando umas coisas no e-mail, e achei umas conversas dos anos 00 que me deram saudade de atualizar a Calmantes tal qual ela era… bem pessoal. Mas tanta coisa mudou…

Engraçado, eu mergulhei profundamente na paternidade nos últimos três anos (Martín só tem 2 anos e meio, mas a gente começa a ser pai e mãe antes mesmo do guri nascer) e… esqueci de escrever. Ou bloqueei. Vá saber.

Lili tinha uma ideia certa de que eu ia vir aqui contar grandes histórias com meu português apaixonado. Acho que ela tinha a expectativa que eu usasse esse espaço como um diário dos primeiros dias de nosso pequeno, mas as palavras… sumiram, desapareceram, ploft…

Não é a primeira vez que isso acontece, mas talvez tenha sido a mais longa. E talvez esse post só seja um breve respiro antes do desejo dormir para sempre (vá saber, parte 2).

Mas hoje foi um dia bom, de coração aquecido, porque vai ter vacina no braço no sábado, porque vou conversar sobre Dylan nessa sexta com outras pessoas legais (no Youtube do In-Edit, às 14h), porque o Martín está a coisa mais fofa do mundo e porque o André Takeda e Diogo Farias me fizeram dormir sorrindo que nem bobo com esse papo aqui.

E também porque voltei a ouvir a série “Música Brasileira”, que o Sesc lançou anos atrás registrando para a posteridade os áudios dos programas MPB Especial e Ensaio, e os CDs Shows de Adoniran Barbosa, Lupicínio Rodrigues e Carlos Lyra são absolutamente incríveis. Mesmo.

Vamos começar assim, de levezinho. Sabe-se lá como será o amanhã…

junho 18, 2021   Encha o copo

Top 10 Maio de 2021 no Scream & Yell

TOP 10 TEXTOS MAIS LIDOS – MAIO DE 2021
01) Faixa a faixa: “Pelespírito”, por Zélia Duncan (aqui)
02) Entrevista: Redd Kross, por Luiz Mazetto (aqui)
03) Entrevista: Chico Felitti, por Leo Vinhas (aqui)
04) Entrevista: Gabriel Thomaz, por Marcelo Costa (aqui)
05) 10 pérolas raras do Rock Brasil anos 80, por Mac (aqui)
06) Entrevista: Lizzie Bravo e os Beatles, por JP Barreto (aqui)
07) Entrevista: Irakytan, por Renan Guerra (aqui)
08) Entrevista: Dinosaur Jr., por Leonardo Tissot (aqui)
09) Entrevista: Churky, por Pedro Salgado (aqui)
10) Documentário: “Os Quatro Paralamas”, por Manoel Magalhães (aqui)

DOWNLOAD
02) Selo Scream & Yell: Tributo a Milton Nascimento -> 67º link (aqui)
02) Selo Scream & Yell: Tributo a Belchior -> 72º link (aqui)
03) Selo Scream & Yell: Tributo a Tom Bloch -> 96º link (aqui)

VIA GOOGLE
01) Cinema: Helena Hilario e o curta “Umbrella”, por JP Barreto (aqui)
02) Discografia comentada: Gal Costa, por Renan Guerra (aqui)
03) Discografia comentada: Bob Dylan, por Gabriel I. (aqui)

O EDITOR RECOMENDA
01) Entrevista: Claudia Manzo, por Bruno Lisboa (aqui)
02) Entrevista: Armando Louder (Plainsong), por Luciano Ferreira (aqui)
03) Entrevista: The Courettes, por João Pedro Ramos (aqui)

TOP 10 – Textos mais lidos de 2021 – (cinco meses)
01) Os Melhores de 2020 Scream & Yell (aqui)
02) Documentário: “Chorão: Marginal Alado”, por Anderson Foca (aqui)
03) Cinema: Helena Hilario e o curta “Umbrella”, por JP Barreto (aqui)
04) 25 celebridades que lançaram discos, por João Pedro Ramos (aqui)
05) Os 120 melhores discos iberoamericanos de 2020 (aqui)
06) Entrevista: Ben Kweller, por Leonardo Tissot (aqui)
07) Conexão Latina: Tributo aos Mutantes, por Leo Vinhas (aqui)
08) Tributo a Tom Bloch, produção de Leonardo Vinhas (aqui)
09) Entrevista: “This Is Canoas, not POA”, por Homero Pivotto (aqui)
10) Faixa a faixa: “Pelespírito”, por Zélia Duncan (aqui)

TOP 10 – Geral – (GERAL)
01) Os Melhores de 2020 Scream & Yell (aqui)
02) Documentário: “Chorão: Marginal Alado”, por Anderson Foca (aqui)
03) Cinema: Helena Hilario e o curta “Umbrella”, por JP Barreto (aqui)
04) Discografia comentada: Gal Costa, por Renan Guerra (aqui)
05) Top 100 cenas de nudez no cinema (aqui)
06) Crítica: “Quebra Tudo”, por Leonardo Vinhas (aqui)
07) 25 celebridades que lançaram discos, por João Pedro Ramos (aqui)
08) Matérias Antológicas: The Clash por Lester Bangs (aqui)
09) Top 10: livros publicados no século XIX, por M. R. Terci (aqui)
10) Discografia comentada: Bob Dylan, por Gabriel I. (aqui)

Confira os textos mais lidos no Scream & Yell nos meses anteriores

junho 1, 2021   Encha o copo

Top 25 discos mais ouvidos: Maio 21

Segundo a minha LastFM em contagem da Tap Music:

TOP 25 do mês de Maio

01) Daddy’s Home, St. Vincent
02) OxeAxeExu, BaianaSystem
03) Benvenuti, Selton
04) Ben Folds Live, Ben Folds
05) El Justiciero, Cha, Cha, Cha: Un Tributo a Os Mutantes
06) The Sound of Johnny Cash, Johnny Cash
07) Debut, Björk
08) Maleza, Bala
09) Dark Light, Arkets
10) Kid Vinil, Kid Vinil
11) Delta Kream, The Black Keys
12) Debut (Live), Björk
13) mossas, Churky
14) Ring of Fire: The Best of Johnny Cash, Johnny Cash
15) Noite Vem, Noite Vai, TNT
16) Morsa, Serena Altavilla
17) Endless Arcade, Teenage Fanclub
18) Rough and Rowdy Ways, Bob Dylan
19) Evolução, Vol. 1, Plebe Rude
20) Third / Sister Lovers, Big Star
21) Anos 70 (Ao Vivo), Zé Ramalho
22) A Farsa Do Samba Nublado, Wado e Realismo Fantástico
23) Push Barman to Open Old Wounds, Belle and Sebastian
24) Through the Past, Darkly (Big Hits Vol. 2), The Rolling Stones
25) 1958 Miles, Miles Davis

junho 1, 2021   Encha o copo

As músicas mais tocadas de Bob Dylan no Brasil

Um dos nomes mais importantes da música mundial, Bob Dylan completa 80 anos nesta segunda-feira, dia 24. Cantor, compositor e artista visual, ele vem fazendo história ao longo da carreira e já ganhou prêmios como Grammy, Oscar, Pulitzer, Globo de Ouro e Nobel de Literatura. No ano passado, foi apontado como o único artista a ter um álbum no Top 40 da revista Billboard desde 1960, em todas as décadas. Em sua homenagem, o Ecad (Escritório Central de Arrecadação e Distribuição) fez um levantamento especial sobre as suas canções mais tocadas no Brasil.

Nos últimos cinco anos, a música mais tocada de Bob Dylan no país nos principais segmentos de execução pública foi “Knockin’ on heaven’s door”, uma composição que fez parte da trilha sonora do filme “Pat Garrett & Billy The Kid” e que ganhou versões famosas feitas por Guns N’ Roses, Eric Clapton e Zé Ramalho. No top 3 deste ranking também ficaram “Blowin’ in the wind” e “Romance no Deserto”, uma versão da música “Romance in durango” de Bob Dylan, que tem também a autoria de Jacques Levy e Fausto Nilo. É importante ressaltar que os artistas que fazem versões de músicas também são considerados autores.

O Ecad apontou ainda os cinco intérpretes e bandas que mais gravaram as músicas de Bob Dylan. Na liderança, o paraibano Zé Ramalho, que já gravou álbum em homenagem ao norte-americano e fez versões de suas músicas. Em seguida, Rod Stewart, Brent Mydland, The Byrds e Roxy Music.

Bob Dylan é o nome artístico de Robert Allen Zimmerman. O cantor nasceu em Minnesota, nos Estados Unidos, no ano de 1941. No banco de dados do Ecad, ele tem 940 canções e 2.114 gravações cadastradas. A maior parte de seus rendimentos em direitos autorais pela execução pública de suas músicas no Brasil foi proveniente dos segmentos de Rádio, TV e Show, que correspondem a mais de 70% do que foi destinado a ele nos últimos cinco anos. Os valores arrecadados no Brasil são distribuídos pelo Ecad para a associação brasileira que representa o Bob Dylan e esta, por sua vez, repassa esses valores para a associação estrangeira à qual o artista é filiado.

Ranking de músicas de autoria de Bob Dylan mais tocadas no Brasil nos últimos cinco anos nos principais segmentos de execução pública (Rádio, Sonorização Ambiental, Casas de Festa e Diversão, Carnaval, Festa Junina, Show e Música ao Vivo).

01) “Knockin’ on Heaven’s Door”, Bob Dylan
02) “Blowin’ in the wind”, Bob Dylan
03) “Romance no Deserto”, Bob Dylan / Jacques Levy / Fausto Nilo
04) “Like a Rolling Stone”, Bob Dylan
05) “Lay Lady Lay”, Bob Dylan

06) “Batendo na Porta do Céu”, Bob Dylan / Zé Ramalho
07) “Forever Young”, Kevin Savigar / Cregan Jim / Bob Dylan / Rod Stewart
08) “Tanto”, Bob Dylan / Chico Amaral
09) “Negro Amor”, Bob Dylan / Caetano Veloso / Pericles Cavalcanti
10) “O Amanhã é Distante”, Bob Dylan / Babal / Geraldo Azevedo

11) “All Along the Watchtower”, Bob Dylan
12) “Mr Tambourine Man”, Bob Dylan
13) “Tá Tudo Mudando”, Bob Dylan / Mauricio Baia / Gabriel Moura
14) “O Vento vai Responder”, Bob Dylan / Ze Ramalho
15) “Hurricane”, Jacques Levy / Bob Dylan

maio 24, 2021   Encha o copo

Top 10 Abril de 2021 no Scream & Yell

TOP 10 TEXTOS MAIS LIDOS – ABRIL DE 2021
01) Documentário: “Chorão: Marginal Alado”, por Anderson Foca (aqui)
02) Tributo a Tom Bloch, produção de Leonardo Vinhas (aqui)
03) Conexão Latina: Tributo aos Mutantes, por Leo Vinhas (aqui)
04) Entrevista: Marina Lima, por Renan Guerra (aqui)
05) Entrevista: Sonho Estranho, por Fábio Bianchini (aqui)
06) Faixa a faixa: “Teoria da Terra Plena”, por Lucas Vasconcellos (aqui)
07) Documentário: “Os Quatro Paralamas”, por Manoel Magalhães (aqui)
08) Panorama da Aliança Ibero-Americana FARO – MARÇO (aqui)
09) Entrevista: “This Is Canoas, not POA”, por Homero Pivotto (aqui)
10) 25 celebridades que lançaram discos, por João Pedro Ramos (aqui)

DOWNLOAD
02) Selo Scream & Yell: Tributo a Milton Nascimento -> 72º link (aqui)
02) Selo Scream & Yell: “Dois Lados”, tributo ao Skank -> 108º link (aqui)
03) Selo Scream & Yell: Tributo a Belchior -> 112º link (aqui)

VIA GOOGLE
01) Cinema: Helena Hilario e o curta “Umbrella”, por JP Barreto (aqui)
02) Discografia comentada: Gal Costa, por Renan Guerra (aqui)
03) Entrevista: Markinhos Moura, do hit “Meu Mel” a shows na Ásia, por André Aram (aqui)

O EDITOR RECOMENDA
01) Entrevista: La Pequeña Revancha, por Leonardo Vinhas (aqui)
02) Entrevista: Rodrigo Nassif Trio, por Leonardo Vinhas (aqui)
03) Entrevista: Entrevista: Orlando Senna, Lara Belov e Jamille Fortunato falam sobre “O Amor Dentro da Câmera”, por JP Barreto (aqui)

TOP 10 – Textos mais lidos de 2021 – (quatro meses)
01) Os Melhores de 2020 Scream & Yell (aqui)
02) Documentário: “Chorão: Marginal Alado”, por Anderson Foca (aqui)
03) Cinema: Helena Hilario e o curta “Umbrella”, por JP Barreto (aqui)
04) 25 celebridades que lançaram discos, por João Pedro Ramos (aqui)
05) Os 120 melhores discos iberoamericanos de 2020 (aqui)
06) Entrevista: Ben Kweller, por Leonardo Tissot (aqui)
07) Entrevista: “This Is Canoas, not POA”, por Homero Pivotto (aqui)
08) O Ben para todo mal: André Barcinski, por Homero Pivotto (aqui)
09) Tributo a Tom Bloch, produção de Leonardo Vinhas (aqui)
10) Conexão Latina: Tributo aos Mutantes, por Leo Vinhas (aqui)

TOP 10 – Geral – (GERAL)
01) Os Melhores de 2020 Scream & Yell (aqui)
02) Documentário: “Chorão: Marginal Alado”, por Anderson Foca (aqui)
03) Cinema: Helena Hilario e o curta “Umbrella”, por JP Barreto (aqui)
04) Discografia comentada: Gal Costa, por Renan Guerra (aqui)
05) Crítica: “Quebra Tudo”, por Leonardo Vinhas (aqui)
06) 25 celebridades que lançaram discos, por João Pedro Ramos (aqui)
07) Matérias Antológicas: The Clash por Lester Bangs (aqui)
08) Entrevista: Ben Kweller, por Leonardo Tissot (aqui)
09) Discografia comentada: Bob Dylan, por Gabriel I. (aqui)
06) Entrevista: “This Is Canoas, not POA”, por Homero Pivotto (aqui)

Confira os textos mais lidos no Scream & Yell nos meses anteriores

maio 3, 2021   Encha o copo

Algumas cervejas e uma playlist

A convite da Oca Cervejaria, dentro do projeto T/OCA, preparei uma playlist com sons para curtir bebendo uma boa cerveja no conforto do nosso isolamento. É uma baladinha tropical bem suave para a quarentena dentro de casa #bebaemcasa

O propósito da Oca Cervejaria é trabalhar a cultura brasileira na cerveja por meio de ingredientes, cores, arte, comunicação e diversidade. Do hype ao raiz. Ouça a playlist no Spotify: http://bit.ly/TocaMac

****
No T/OCA de hoje: DJ Marcelo Costa!

Marcelo é editor do site de cultura pop Scream & Yell, um dos principais veículos independentes de cultura pop do país, no ar desde 2000.

“Passei por opções bem conhecidas à versões inusitadas e novidades quentinhas, um pouco de tudo desse mundo maravilhoso que a gente vive, que passa por um momento complicado, mas não podemos nos esquecer de toda essa beleza”, conta.

Entre todo o conhecimento de música, explora também bastante conteúdo sobre cerveja. (Tá em casa, Marcelo!) Dá uma olhada na carreira dele: passou pelas redações do jornal Noticias Populares, e dos portais Zip.Net, UOL, Terra e iG, além de já ter colaborado com as revistas Billboard Brasil, Rolling Stone e GQ Brasil e com a MTv Brasil, da qual foi colunista. Foi curador do projeto Prata da Casa, do Sesc Pompeia, do projeto Natura Musical, do Oi Pocket Show Rock in Rio, do The Art of Heineken e integra a APCA (Associação Paulista dos Críticos de Arte) na categoria Música Popular desde 2012. É Beer Sommelier formado pelo Senac / Doemes Academy (2013), DJ eventual e um apaixonado por playlists.

Para ouvir a playlist é fácil! Acesse o link, clique na playlist T/OCA por Marcelo Costa. Lembre de abrir uma OCA pra experiência ficar completa!
Siga a gente no Spotify também. Saudamos a música e as boas cervejas!

maio 2, 2021   Encha o copo

Top 25 discos mais ouvidos: Abril 21

Segundo a minha LastFM em contagem da Tap Music:

TOP 25 do mês de Abril

01) “1970”, Bob Dylan
02) “The Bootleg Series, Vol. 15: Travelin’ Thru, 1967 – 1969”, Bob Dylan
03) “The White Album [50th Anniversary Super Deluxe Edition]”, The Beatles
04) “Odelay (Deluxe Edition)”, Beck
05) “Hitchhiker”, Neil Young
06) “Sob a Influência – Tributo a Tom Bloch”, vários
07) “Rock of Ages (Expanded Edition)”, The Band
08) “Rey Sol”, Fito Páez
09) “Titãs Trio Acústico”, Titãs
10) “The Visitor”, Neil Young
11) “Acústico Paulinho da Viola”, Paulinho Da Viola
12) “Rodolfo”, Fito Páez
13) “Anima”, Milton Nascimento
14) “Now There Was A Song!”, Johnny Cash
15) “Not Too Late”, Norah Jones
16) “The Fabulous Johnny Cash”, Johnny Cash
17) “Two Rooms: Celebrating The Songs Of Elton John & Bernie Taupin”, vários
18) “Live In Germany 1983”, U2
19) “Teoria da Terra Plena”, Lucas Vasconcellos
20) “Boston 1994”, The Afghan Whigs
21) “Lulu”, Lulu Santos
22) “Hymns By Johnny Cash”, Johnny Cash
23) “Hymns From The Heart”, Johnny Cash
24) “It (Remastered)”, Pulp
25) “Caça A Raposa”, João Bosco

maio 1, 2021   Encha o copo

Bate papo no MPB em movimento

Atendendo ao convite do MPB em Movimento, conversei com o grande amigo, jornalista, produtor e editor do site el Cabong, Luciano Matos, sobre “O papel do crítico musical na cena contemporânea”. A intermediação foi de Romário Almeida. Assista abaixo.

abril 27, 2021   Encha o copo

A música mais gravada do Brasil: “Carinhoso”

O Ecad (Escritório Central de Arrecadação e Distribuição) fez um novo levantamento sobre as músicas brasileiras mais gravadas no Brasil e constatou que houve uma mudança na liderança desse ranking. A canção “Carinhoso”, de Pixinguinha e Braguinha, ultrapassou “Aquarela do Brasil”, de Ary Barroso.

Neste momento (19/04/2021), “Carinhoso” tem 411 gravações cadastradas no banco de dados do Ecad, um dos maiores da América Latina, e é a música mais escolhida por intérpretes no país. Já “Aquarela do Brasil” tem 409. Em setembro de 2020, as duas músicas se igualavam no topo e lideravam a lista das mais gravadas, com 404 gravações cada uma.

Também estão entre as cinco primeiras colocadas “Garota de Ipanema”, de Tom Jobim e Vinicius de Moraes (402 gravações), “Asa branca”, de Humberto Teixeira e Gonzagão (316 gravações), e “Manhã de carnaval”, de Luiz Bonfá e Antônio Maria (290 gravações).

Tom Jobim continua como o compositor que atualmente mais se destaca entre as 15 primeiras músicas do ranking, pois oito delas são de sua autoria.

Veja o ranking das 15 músicas brasileiras mais gravadas de todos os tempos:

01) Carinhoso (Braguinha/Pixinguinha) 411 regravações
02) Aquarela do Brasil (Ary Barroso) 409
03 Garota de Ipanema (Tom Jobim/Vinicius) 402
04) Asa branca (Humberto Teixeira/Gonzagão) 316
05) Manhã de carnaval (Luiz Bonfá/Antonio Maria) 290
06) Eu sei que vou te amar (Tom Jobim/Vinicius) 263
07) Corcovado (Tom Jobim) 249
08) Wave (Tom Jobim) 245
09) Chega de saudade (Tom Jobim/Vinicius) 240
10) Desafinado (Tom Jobim/Newton Mendonça) 231
11) As rosas não falam (Cartola) 220
12) Insensatez (Tom Jobim/Vinicius) 200
13) O barquinho (Roberto Menescal/Ronaldo Bôscoli) 197
14) O menino da porteira (Luizinho/Teddy Vieira) 191
15) A felicidade (Tom Jobim/Vinicius de Moraes) 189

abril 19, 2021   Encha o copo