Random header image... Refresh for more!

Barcelona: Richard Hawley no Arco do Triunfo

richard2.jpg

Texto e fotos: Marcelo Costa

Após quatro dias de festival (o primeiro no Arco de Triunfo e os três seguintes no Parc del Fórum), o Primavera Sound encerrou sua edição 2012 em um domingo de chuva na capital catalã. A programação gratuita previa shows de Veronica Falls no Parc de la Ciutadella e cinco apresentações no Arco do Triunfo, mas a chuva marcou presença atrapalhando a festa de Joe Crepúsculo e Nacho Vegas. Alguns fãs ainda marcaram presença para ver Yann Tiersen, e só quando Richard Hawley adentrou o palco é que São Pedro fechou a torneira.

richard.jpg

“Vou ter de tocar sentado. Quebrei minha perna”, desculpou-se Hawley. Apesar do incomodo, a apresentação foi correta alternando momentos de psicodelia com outros de puro lirismo. O repertório privilegiou o recém-lançado “Standing at the Sky’s Edge” (incluindo cinco canções do álbum no curto setlist de 10 músicas – nenhuma de “Lowedges”, o belo álbum de 2003 lançado no Brasil), e o público respondeu bem aplaudindo e acompanhando o guitarrista, um homem de uma carreira solo que merece ser acompanhada com calma.

thecure1.jpg

Ainda tinha shows e DJ sets de King of Convenience e Black Lips na Sala Apolo, mas o Primavera Sound já tinha cumprido com louvor sua promessa de distribuir boa música. O destaque principal foi a qualidade do line-up mais variado de sua história, com os parceiros curadores Vice, ATP e Pitchfork apostando na radicalização do black metal, grindcore e indie: o Primavera talvez seja o melhor festival do mundo no que diz respeito a alcance de público: na mesma hora, por exemplo, The XX e Napalm Death se apresentavam em palcos diferentes.

kings.jpg

Essa variedade no line-up surpreendeu muita gente. Quem esperava ver Mayhem, uma banda de black metal norueguesa que toca com cabeças de porco no palco servindo como castiçal de velas, tocando num palco no mesmo horário em que Robert Smith enfileirava hits do The Cure no palco principal? Quem não se interessava por nenhum dos dois poderia ir ver Wavves ou escolher entre esperar M83, The Drums e/ou SBTRKT. No mesmo dia se apresentaram Rufus Wainwright, Girls, Laura Marling, Napalm Death, Jeff Mangum e Marianne Faithful. Palmas para quem organizou tudo isso. Ano que vem tem mais.

http://screamyell.com.br/blog/wp-admin/upload.php?style=inline&tab=browse&post_id=6421&_wpnonce=80d1cd77d1&ID&action&paged

Leia também:
– Tudo sobre o Primavera Sound 2012 (aqui)
– Tudo sobre o Primavera Sound 2011 (aqui)
– Tudo sobre o Primavera Sound 2010 (aqui)

0 comentário

Nenhum comentário no momento

Faça um comentário