Random header image... Refresh for more!

Search Results for "APCA"

Textos mais lidos: Dezembro de 2017

TOP 10
01) Os 50 discos nacionais de 2017 para a APCA (aqui)
02) “In Rainbows”, do Radiohead, ganha tributo brasileiro (aqui)
03) 10 discos que completam 10 anos em 2017 (aqui)
04) Brasil 2018: 21 shows internacionais no país (aqui)
05) “Songs of Experience”, do U2, por Rodrigo Salem (aqui)
06) Arcade Fire em São Paulo, por Adriano Costa (aqui)
07) APCA elege os Melhores de 2017 (aqui)
08) Entrevista: Gal Costa, por Mac (aqui)
09) Cinema: “Roda Gigante”, de Woody Allen, por Mac (aqui)
10) Saiba como foi o Festival Morrostock 2017, por Renan Guerra (aqui)

DOWNLOAD
01) Download: “Dois Lados”, tributo ao Skank -> 22º link (aqui)
02) Download: Tributo a Milton Nascimento -> 48º link (aqui)
03) Download: Tributo a Belchior -> 61º link (aqui)

VIA GOOGLE
01) Três filmes: O sexo no cinema brasileiro (aqui)
02) Alemanha: Três cervejas da Kaiserdom (aqui)
03) Assista ao documentário do Joy Division (aqui)

O EDITOR RECOMENDA
01) Entrevista: Marky Wildstone, por Leo Vinhas (aqui)
02) Entrevista: Nação Zumbi, por Gil Luiz Mendes (aqui)
03) Entrevista: Young Lights, por Bruno Lisboa (aqui)

Confira os textos mais lidos no Scream & Yell nos meses anteriores

janeiro 2, 2018   No Comments

Textos mais lidos: Julho de 2017

TOP 10
01) Download: “Dois Lados”, tributo ao Skank (aqui)
02) “Vem”, de Mallu Magalhães: entrevista e crítica (aqui)
03) Entrevista: Rodrigo Salem, um jornalista em LA (aqui)
04) Cinema: “De Canção a Canção”, de Terrence Malick (aqui)
05) APCA: 25 discos do primeiro semestre 2017 (aqui)
06) Tributo ao Skank: A seleção dos convidados (aqui)
07) Música: “Letrux em Noite de Climão” por Renan Guerra (aqui)
08) Cinema: “Homem Aranha De Volta ao Lar”, por Capelas (aqui)
09) Três discos: Nelly Furtado, Sheryl Crow e Aimee Mann (aqui)
10) Máquinas ao vivo no Breve SP, por Cainan Willy (aqui)

DOWNLOAD
01) Download: Tributo a Milton Nascimento -> 31º link (aqui)
02) Download: Tributo a Alceu Valença -> 37º link (aqui)
03) Download: Tributo a Belchior -> 44º link (aqui)

VIA GOOGLE
01) Três filmes: O sexo no cinema brasileiro (aqui)
02) O Punk que sobreviveu à segregação, de Guilherme Olhier (aqui)
03) Quatro documentários na integra: Sui Generis, Nick Cave, Mark Sandman e Nick Drake (aqui)

O EDITOR RECOMENDA
01) Entrevista: Mulamba, por Leo Vinhas (aqui)
02) Entrevista: Marcelo Viegas, por Bruno Lisboa (aqui)
03) Festival no interior de SP mostra podreira underground com qualidade, por Andye Iore (aqui)

agosto 1, 2017   No Comments

Textos mais lidos: Dezembro 2016

TOP 10
01) “Cantoria” ao vivo em Fortaleza, por Daniel Tavares (aqui)
02) Download: Brasil También Es Latino (aqui)
03) 10 pérolas raras do Rock Brasil anos 80, por Mac (aqui)
04) Três CDs: Liniker, Lineker e Bruno Capinan, por Renan Guerra (aqui)
05) APCA elege os Melhores de 2016 (aqui)
06) Assista: “Rock Grande do Sul, 30 Anos” (aqui)
07) Três CDs: Green Day, Descendents, Wander, por Adriano Costa (aqui)
08 ) Documentários: Beatles e Oasis, por Marcelo Costa (aqui)
09) Entrevista: Garbage, por Daniel Tavares (aqui)
10) Entrevista: Negro Leo, por Rafael Donadio (aqui)

DOWNLOAD
01) Dezembro: 20 discos para download gratuito -> 16º link (aqui)
02) “Ainda Somos os Mesmos”, Tributo a Belchior -> 22º link (aqui)
03) Outubro: 20 discos para download gratuito -> 24º link (aqui)

VIA GOOGLE
01) Três filmes: O sexo no cinema brasileiro (aqui)
02) “Joy Division”, o documentário de Grant Gee (aqui)
03) Discos perdidos: Cilibrinas do Éden (aqui)

O EDITOR RECOMENDA
01) George Michael, o Último Popstar, por Marco A. Barbosa (aqui)
02) Entrevista: Christian Petermann, por Renan Guerra (aqui)
03) Entrevista: Os Velhos (Portugal), por Pedro Salgado (aqui)

janeiro 2, 2017   No Comments

Os Melhores de 2016 do Guia da Folha

Pelo quinto ano (2011, 2012, 2013, 2015 e 2016) participo do júri de Melhores do Ano do Guia da Folha – desta vez votando em Melhor Show Internacional. “Aquarius” venceu com quase unanimidade em Melhor Filme Nacional (repetindo a votação de Melhor Show Nacional de 2011 em que todos votaram em Criolo em primeiro, mas eu… – risos), BaianaSystem levou – merecidamente – em melhor show nacional (seguindo a vibe da votação da APCA). Aqui a votação completa: https://goo.gl/VOT4Uq

Leia também:
– Os Melhores de 2015 do Guia da Folha (aqui)
– Os Melhores de 2014 do Divirta-se (aqui)
– Os Melhores de 2013 do Guia da Folha (aqui)
– Os Melhores de 2012 do Guia da Folha (aqui)
– Os Melhores de 2011 do Guia da Folha (aqui)

dezembro 30, 2016   No Comments

Top 10 discos nacionais favoritos de 2016

O chapa Lúcio Ribeiro reuniu uma equipe de luxo para votar nos 10 discos nacionais do ano. Os meus votos estão abaixo e a lista completa você vê na Popload (já adianto que quatro discos dessa lista entraram no Top 10 do júri).

1. BaianaSystem – “Duas Cidades”
2. Wander Wildner – “A Vida É uma Toalha Estendida num Varal”
3. Vitor Araújo – “Levaguiã Terê”
4. Céu – “Tropix”
5. Wado – “Ivete”
6. The Baggios – “Brutown”
7. Serena Assumpção – “Ascensão”
8. Metá Metá – “MM3”
9. Fernanda Abreu — “Amor Geral”
10. O Terno – “Melhor do Que Parece”

Leia também:
– APCA elege os Melhores de 2016 (aqui)

dezembro 23, 2016   No Comments

8 filmes do 8º In-Edit Brasil

inedit2016

Um dos festivais de cinema e música mais bacanas do país (com direito a prêmio da APCA em 2015), o In-Edit Brasil 2016 inicia hoje sua programação com  57 docs musicais até o dia 18 de setembro. Aqui estão meus filmes favoritos das edições de 2014 e de 2015. Para 2016 quero muito tentar ver alguns destes oito selecionados abaixo (ainda que a minha lista pessoal tenha mais de 30 favoritos). Vá atrás! A programação completa você confere aqui.


“Leonard Cohen: Bird On A Wire”, Tony Palmer (1974)
Entre março e abril de 1972, Leonard Cohen fez uma turnê por 20 cidades europeias que entrou para a história. Viajando com uma banda por cidades como Berlim, Viena, Copenhague e Tel Aviv, o músico gozava de uma grande popularidade naquele momento e protagonizou performances memoráveis.

13/09, TERÇA, 19H, CINESESC
17/09, SÁBADO, 16H, CINEMATECA
Sessões com a presença do diretor Tony Palmer


“The Jam: About The Young Idea”, Bob Smeaton (2015)
The Jam nasceu em meio ao movimento punk e acabou adotado como tal. Seu rock direto e poderoso atraiu a cena, e a banda ganhou seguidores. Formado por Paul Weller (guitarra e voz), Bruce Foxton (baixo e voz) e Rick Buckler (bateria), o grupo se destacava pelos inúmeros hits, a atitude energética e a maneira de vestir. Nesse filme, o diretor Bob Smeaton nos mostra como tudo começou, os caminhos escolhidos, a evolução do trio, a personalidade genial de Weller e por que o grupo não se reúne mais.

09/09, SEXTA, 20H, SPCINE LIMA BARRETO
17/09, SÁBADO, 19H30, SPCINE OLIDO


“Everybody’s Cage”, Sandra Trostel (2015)
A cineasta Sandra Trostel convidou o pianista luxemburguês Francesco Tristano para um jogo: decifrar a obra Chances, de John Cage, e realizar um filme a partir disso. Servindo-se de todos os conceitos que o autor utiliza em sua obra, o protagonista nos faz mergulhar nesse universo aleatório, casual e extremamente musical. Rua a rua, nota a nota, diretor e protagonista se entregam ao acaso para dar vida à obra do mestre que dizia “quando nos convertemos em composição, os lugares se transformam em música e a coincidência, em uma virtude”.

09/09, SEXTA, 15H, CINESESC
17/09, SÁBADO, 20H30, CINE MATILHA


“Mavis”, Jessica Edwards (2015)
Mavis Staples é uma das vozes mais poderosas e emblemáticas da música negra norte-americana. Como cantora principal do Staple Singers, grupo liderado por seu pai e formado por ela e seus irmãos, Mavis começou no circuito gospel, passou ao soul e ao blues e fez história com suas gravações para o selo Stax, sempre rodeada por sua família. Aos 75 anos, ela não cogita descer do palco e coloca o público de pé por onde passa. Para contar sua carreira, Mavis lembra de momentos históricos e de uma vida muito diferente de outras grandes estrelas da música pop.

09/09, SEXTA, 23H, CINESESC
18/09, DOMINGO, 14H, SPCINE OLIDO


“Theory of Obscurity: a film about The Residents”, Don Hardy Jr. (2015)
The Residents é o anti-grupo por excelência. Formado em 1966 em São Francisco, Califórnia, seus integrantes nunca foram visto com os rostos descobertos, nunca deram entrevistas e nunca se soube quem está por trás de tudo isso. Afirmam através de seu porta-voz que sua filosofia de vida e artística derivam dos estudos do N. Senada, filósofo e compositor bávaro, de quem nunca se teve notícia. Em todo este contexto, o filme mergulha no universo da banda para expor todo esta força criativa e seus dilemas

09/09, SEXTA, 16H, SPCINE LIMA BARRETO
14/09, QUARTA, 17H, CINESESC


“Eat that Question – Frank Zappa in His Own Words”, Thorsten Schütte (2016)
Frank Zappa por ele mesmo. O músico, o artista, o cidadão, o pai de família, o personagem. Estão todos aqui. A partir de uma cuidadosa coleção de entrevistas e participações televisivas, o diretor Thorsten Schütte retrata Zappa utilizando suas próprias palavras. De sua famosa aparição tocando uma bicicleta até suas últimas aparições, acompanhamos a evolução de uma figura genial.

09/09, SEXTA, 19H30, SPCINE OLIDO
17/09, 14h, SÁBADO, CINEMATECA


“Danado de Bom”, de Deby Brennand (2016)
João Silva nasceu em Arcoverde, no sertão pernambucano. Criado somente pelo pai depois que a mãe o abandonou, logo descobriu a paixão pelos ritmos nordestinos. Muito cedo decidiu ir ao Rio de Janeiro para conhecer Luiz Gonzaga. Mesmo se estranhando no início com o ídolo, os dois acabaram tornando-se grandes parceiros e amigos. Dessa união nasceram muitos sucessos como Doutor do Baião, Nem se Despediu de Mim, Pagode Russo, entre tantos outros. Hoje ele relembra suas andanças, os momentos doces e amargos e nos apresenta um personagem fundamental da música brasileira.

10/09, SÁBADO, 17H, CINESESC
13/09, TERÇA, 16H, SPCINE LIMA BARRETO
16/09, SEXTA, 15H, SPCINE OLIDO


“Time Will Burn”, de Marko Panayotis e Otávio Sousa (2016)
Se teve alguém que revolucionou definitivamente o underground brasileiro essa foi, sem dúvida, a geração dos anos 1990. Com o País livre da ditadura militar, a chegada da MTV, a multiplicação dos fanzines e o crescente interesse do público por novas sonoridades, bandas como Pin-Ups, Killing Chainsaw, Second Come, entre tantas outras, tomam a cena de assalto e convertem o rock nacional em uma encruzilhada indie com infinitas direções. Time Will Burn reúne praticamente toda uma geração para contar essa história, relembrar momentos importantes e fazer as contas do legado que foi deixado.

11/09, DOMINGO, 18H, SPCINE OLIDO
18/09, DOMINGO, 18H, CINEMATECA
21/09, QUARTA, 19H30, SPCINE OLIDO (SESSÃO EXTRA)
As sessões terão as presenças dos diretores.

setembro 8, 2016   No Comments

Entrevista: Conexão Cultura

“DJ e degustador de cervejas, o jornalista Marcelo Costa conversou com a gente no “Conexão Cultura” nesta quinta-feira (25). Editor de um dos maiores sites do segmento no Brasil – o Scream & Yell -, o jornalista e Jumper, falou sobre o início do blog, produção de conteúdo on-line, além do impacto que os sites e blogs de cultura pop causam no cotidiano dos brasileiros. Marcelo foi um dos responsáveis pela indicação do Terruá Pará na premiação da associação paulista de críticos de arte (APCA), e também comentou os lançamentos da música paraense e finaliza com uma listinha dos melhores do ano.” Conexão Cultura, Rádio Cultura, Belém, PA.

junho 26, 2015   No Comments

10 shows na Mostra Prata da Casa

Tudo o que bom, dura pouco, diz o ditado popular. A minha gestão como curador auxiliar do Sesc no projeto Prata da Casa se encerra com uma mostra de 10 (dos 27) shows, que passa a régua na edição 2014 do projeto. De 3 a 7 de março, às 21h, o Sesc Pompeia relembra alguns dos projetos mais emblemáticos apresentados no ano anterior. Em março, o evento une dez bandas em cinco dias seguidos de apresentações na unidade, com ingressos que custam entre R$6 e R$20.

Se não houve facilidade para fechar a lista dos 27 escolhidos durante o ano (cheguei a ter 80 possíveis nomes), escolher apenas 10 shows foi torturante. Gostei de todos os shows, uns mais, outros menos, mas cheguei a ter 14 nomes, que fui organizando seguindo critérios que buscavam usar esse balanço como um retrato real do que foi o ano dentro do Prata da Casa. Apesar da dor no coração dos shows que ficaram de fora, a lista representa bem a proposta do projeto, e me orgulho. Abaixo, o release oficial.

“27 artistas, 27 grandes shows, 27 provas de que a música brasileira vive um momento criativo que merece ser acompanhado bem de pertinho, de preferência na beira do palco, admirando jovens artistas que merecem a sua atenção”, afirma o editor do site de música Scream & Yell e curador do projeto em 2014. Marcelo passou por redações do Notícias Populares, Zip.Net, UOL, Terra e IG, além de colaborar com revistas específicas da área, como Billboard Brasil e Rolling Stone. Já como crítico musical, integra a APCA (Associação Paulista dos Críticos de Arte) na categoria Música Popular e participou da Academia do VMB (MTV), do júri do Prêmio Multishow e do Prêmio Bravo.

Criado em junho 1999, o projeto tem como objetivo introduzir novos artistas para a cena musical brasileira e também abrir espaço para apresentar seus trabalhos. Os espetáculos do Prata da Casa acontecem sempre às terças-feiras, às 21h. No palco da Choperia, o projeto revelou artistas como Vanessa da Mata, Céu e Vanguart. “Uma pequena amostra do alto nível de qualidade da música que vem ecoando pelos mais diversos cantos do país”, afirma o curador do Prata 2014.

03/03. Terça-feira, às 21h
Bruno Souto e Jonnata Doll e Os Garotos Solventes

Um compositor pernambucano e um grupo cearense prometem abalar as estruturas do Sesc Pompeia no primeiro dia da Mostra. Originário do grupo Volver, em 2013 Bruno Souto lançou seu álbum solo “Estado de Nuvem”, considerado um dos melhores do ano e que embalou o espetáculo na Choperia. Do Ceará, outra banda encantou o público em 2014: Jonnata Doll e Os Garotos Solventes. Com o rock’n’roll contagiante e um vocalista inspirado no lendário Iggy Pop, o conjunto volta aos palcos para trazer mais “protopunk” de Fortaleza.

04/03. Quarta-feira, às 21h
Jennifer Souza e Ian Ramil

Com uma mistura delicada de referências que deslizam entre Bossa Nova e Radiohead, Jennifer Souza e Ian Ramil apresentam o novo momento da música brasileira. Sensibilidade e lirismo traduzem ambos, e a noite abriga tanto o sotaque mineiro de Jennifer quanto o gaúcho de Ian. O público que já se emocionou durante o Prata da Casa 2014, pode acompanhar novamente o trabalho tocante dessas duas revelações da música na Mostra.

05/03. Quinta-feira, às 21h
Herod e Giallos

A terceira noite reúne o que teve de mais intenso em 2014: Herod e Giallos. Rock com direito a muita guitarra e berros estridentes é garantia com os dois grupos paulistanos.“¡CONTRA!”, álbum de estreia do Giallos, trouxe uma homenagem aos Replicantes e ao MC5 com canções recheadas de blues punk. A Herod, para o seu show no Sesc Pompeia, apostou em um terceiro guitarrista que incrementou na interpretação de “Limbo”, música que fez o público tremer no ano passado.

06/03. Quinta-feira, às 21h
The Baggios e Coutto Orchestra

Duas bandas de Sergipe com dois momentos simbólicos no Prata 2014. O The Baggios promoveu uma integração ímpar com a plateia quando o guitarrista Júlio Andrade improvisou umriff e o conjunto se deparou com o público cantando na sequência. Essa batalha aconteceu em meio ao duo de guitarra e bateria embalando um blues rock do sertão. Já durante a apresentação da Coutto Orchestra, o músico Aragão, da banda NaurÊa, foi chamado ao palco pelo grupo para uma versão de “Dorival Caymmi”, do repertório do músico convidado. Arrepiante é a palavra que melhor representa a noite de sexta-feira da Mostra.

07/03. Sábado, às 21h
RAPadura e Mexidinho

A agitação no sábado conta com o samba-blues de Mexidinho e a fusão de estilos de RAPadura. De Recife, Mexidinho trouxe no Prata 2014 um momento de descontração com o público, ao criar três rodas de ciranda para balançar os espectadores com as canções do compositor. O cearense RAPadura também conquistou a plateia com junção de Luiz Gonzaga e rap, com um dos shows mais celebrados do projeto.

Mais sobre o Prata da Casa

fevereiro 27, 2015   No Comments

Melhores de 2014: Divirta-se, Estadão

Após três anos seguidos votando nos melhores do ano do Guia da Folha, em 2014 alterno e voto no especial do caderno Divirta-se, do Estadão. Fui convidado para participar da categoria “Melhor Show Internacional”, e fico feliz de ter cravado os dois primeiros lugares. Juçara Marçal levou “Melhor Disco do Ano” e “Boyhood” levou “Melhor Filme”. Confira o especial completo aqui. E aqui você lê as justificativas de cada votante na categoria.

Leia também:
– Os Melhores de 2014 da Superinteressante (aqui)
– APCA elege os Melhores de 2014 (aqui)

dezembro 26, 2014   No Comments

O Resto é Ruído: Melhores de 2013

O primeiro Resto É Ruído de 2014 ainda é olhando para 2013. Fizemos uma retrospectiva geral relembrando os grandes discos, criticando os médios e ruins e não concordando com quase nada – se existe um consenso sobre 2013 é que não existe consenso nenhum. No set list, cada apresentador escolheu duas faixas favoritas do ano: Amanda foi de Purling Hiss e Charles Bradley, Elson de Tera Melos e Girls Against Boys, Fernando de Hookworms e FireFriend, Filipe de Triángulo De Amor Bizarro e My Bloody Valentine, e Marcelo fechando com Apanhador Só e Suede. Divirta´se.


Saiba mais sobre O Resto é Ruído na nossa página no Facebook

Leia também:
– Os Melhores de 2013 da Superinteressante (aqui)
– Os Melhores de 2013 da Revista Bizz (aqui)
– Os Melhores de 2013 do Guia da Folha (aqui)
– Os Melhores de 2013 do Omelete e da Red Bull (aqui)
– Uma playlist especial de canções de 2013 (aqui)
– APCA elege os Melhores de 2013 (aqui)

janeiro 15, 2014   No Comments