Dylan com café, dia 82: Friends 1

Entre os itens imperdíveis de pirataria não oficial (ainda que acessível em qualquer boa loja gringa – Amazon inclusa – e há uns dois ou três cliques de uma busca no Google) surgidos de Bob recentemente, este box de 8 CDs que compila raridades ao vivo de quatro décadas (60, 70, 80 e 90) se destaca. Lançado em 2016 pelo selo RoxVox (que tem um catálogo extenso de bootlegs de diversos artistas – confira o acervo), “Bob Dylan & Friends – Decades Live 61 to 94” traz nenhuma novidade para fãs antigos, mas facilitou o acesso para os demais fãs a um material raro sensacional que já circulava a décadas. O conjunto compilado neste box é tão bacana que merece dois cafés.

Começando pelas décadas de 60 e 70, o grande tesouro são os dois primeiros CDs, “The Roar of Wave 1 & 2”, que compila oito apresentações de Dylan em programas de rádio entre 61 e 62 mostrando, no formato violão e gaita, 39 canções que vão de números tradicionais como “Po’ Lazarus” (que você também pode ouvir na trilha magistral do filme “E ai meu irmão, cadê você?”, dos irmãos Coen) a inéditas como “Ballad Of Donald White” (que Dylan roubou de “Peter Emberley”, do folclore canadense) e bobagens divertidas (como “Acne”, com “backing zoeira” de Ramblin’ Jack Elliott) e hits como “Blowin’ In The Wind” e “Masters of War”, a grande maioria em qualidade excelente. O apresentador do Oscar Brand Show (que foi ao ar em março de 1963) apresenta Dylan como “um dos mais excitantes criadores da nova música folk” e soletra: “D-Y-L-A-N, right?”. Melhor ainda é o programa de uma hora que Bob gravou com a experiente cantora Cynthia Gooding para o programa Folk Singers Choice da WBAI Pacifica Radio em 11 de março de 62 (e presente no CD 2).

Na entrevista (transcrita na integra aqui) que acontece entre as canções, Cynthia relembra que eles se conheceram em Minnesota, por volta de 1958, quando ele estudava lá e estava mais no rock and roll do que no folk. A conversa, deliciosa, traz várias das mentiras que Dylan pregou na imprensa em seu início de carreira, e que ajudaram a construir sua fama (áudio disponível para venda no site da rádio e no Spotify… gringo!). O terceiro CD salta para 1975 com o áudio do raivoso show “Hard Rain”, perna final da turnê The Rolling Thunder Revue que foi exibido na TV em 1976, e que trazia sete músicas que não foram inclusas no CD “Hard Rain” (entre elas, os duetos com Joan Baez), que você pode assistir na integra aqui. Fechando a primeira parte deste café “Friends”, o CD 8 compila aparições no The Johnny Cash Show (de 1969, em que ele canta “I Threw It All Away” com aquela tentativa de vozeirão impostado fase “Nashville Skyline“), uma entrevista no The Bob Fass Radio Show (1963) mais imperdíveis versões ao vivo de “Hurricane” e “Simple Twist Of Fate” no World Of John Hammond (1975). Ouro. No próximo café, os anos 80 e 90.

Especial Bob Dylan com Café

Deixe um comentário